UM BRASILEIRO DIANTE DA MAJESTADE

Na data de hoje (19/09/2022) o mundo se curvou diante da liturgia do féretro de Sua Majestade a Rainha Elizabeth II, a mais longeva monarca do Reino Unido.

O mundo globalizado tão hiperativo, da tecnologia, das redes sociais e da internet recuou aos passos lentos dos guardas imperiais que, a passos marciais, nos convidavam a nos render a elementos do passado; tradição, valores de um um Império fundado numa Constituição não escrita, mas que ainda mantém uma rigidez inabalável, tomaram o espaço em nossas mentes.

Daí porque, a magia desses elementos axiológicos e um toque regrado de saudável ufanismo, nos permitiram aqui reverenciar um homem da Segurança Pública do Brasil: o Coronel de Polícia Militar (do Estado de São Paulo) José Mauricio Weisshaupt Perez, Aspirante a Oficial da Turma “Capitão Almeida Chagas”, daqueles formandos de 1984 da Academia de Polícia Militar do Barro Branco (APMBB), da Polícia Militar do Estado de São Paulo, que encerrou sua carreira como Comandante da “Casa Mãe” que lhe havia formado.

Narra o Coronel de Polícia Militar José Mauricio Weisshaupt Perez (confira na reportagem) que, ao assumir o Comando da APMBB, recebeu de um capitão de cavalaria o livro de autoria de  Monty Roberts, O Homem que ouve Cavalos, que adotou como método pedagógico na formação dos Oficiais de Polícia Militar, como forma de lidar com a gestão de ações diante da violência típica da natureza do trabalho policiall; um olhar humanizante daqueles que terão que lidar com o lado mais perverso da humanidade: a violência.

Foi exatamente esse olhar pedagógico de José Mauricio Weisshaupt Perez que chamou a atenção da monarca e a fez chamá-lo para uma audiência privada no Palácio de Windsor, onde foi homenageado pela Rainha Elizabeth II, isso no dia 16 de junho de 2015.

O Brasil, o Estado de São Paulo e sua sesquicentenária Milícia de Tobias de Aguiar, nesta data de passamento de Sua Majestade, relembram com orgulho esse evento que, acima de toda a ritualística e tradição, dão nota ao mundo que a sensibilidade no trato das relações humanas – por mais conflituosas que possam ser, até mesmo no extremo das ações policiais – ainda merecem o olhar lúdico daqueles que veem no ser humano a razão maior de nossas existências.

Parabéns e obrigado Coronel de Polícia Militar José Mauricio Weisshaupt Perez pela lição de vida e de pedagogia no trato da Segurança Pública!!!

The following two tabs change content below.

redação

Últimas Postagens de: redação (Veja Todos)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.