Somos “QUALIS B-4”; e daí?

Azor Lopes da Silva Júnior[1]

 

O que é Qualis? O que significa ser “Qualis B-4”? Quem “somos”?

O “Qualis-Periódicos[2] é um sistema usado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) para classificar qualidade dos artigos e dos periódicos científicos, a partir de artigos efetivamente utilizados pelos programas de pós-graduação. A classificação de periódicos é realizada classificando essa produção desde “A1” (o mais elevado), seguindo-se A2 a A4, B1, B2, B3, B4 e C.

O mais recente ranqueamento atingiu 22.042 periódicos, dos quais 2.826 foram classificados A1, 2.639 como A2, 2.228 em A3, 2.107 como A4, 1.977 no nível B1, 1.657 em B2, 1.594 no nível B3, 1.829 em B4, finalmente 4.632 no nível C, enquanto outros 553 não foram pontuados (NP); a Revista do Instituto Brasileiro de Segurança Pública (ISSN 2595-2153), que tem pouco mais de 1 ano de lançamento, por seus 2 números de seu primeiro volume, além de um suplemento (2018), e um número já publicado no seu segundo volume (2019), já atingiu a classificação “B4[3].

O quadro abaixo mostra os periódicos científicos voltados à área de Segurança Pública, dentre os quais se vê que o festejado “Anuário Brasileiro de Segurança Pública”, publicado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, não obteve pontuação.

ISSN TÍTULO DO PERIÓDICO CLASSIFICAÇÃO “QUALIS”
2175-053X REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS DE SEGURANÇA PÚBLICA B3
1981-1659 REVISTA BRASILEIRA DE SEGURANÇA PÚBLICA B4
2595-2153 REVISTA DO INSTITUTO BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA (RIBSP) B4
2447-9365 REVISTA DEFESA E SEGURANÇA B4
1983-2192 REVISTA LEVS (MARÍLIA) B4
2594-3855 REVISTA DE POLÍTICAS PÚBLICAS

E SEGURANÇA SOCIAL

C
2177-0247 CADERNOS DE SEGURANÇA PÚBLICA C
1647-7723 TERRITORIUM REVISTA DE RISCOS, PREVENÇÃO E SEGURANÇA C
1983-7364 ANUÁRIO BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA NP
2359-5124 HOMENS DO MATO – REVISTA CIENTÍFICA DE PESQUISA EM SEGURANÇA NP

 

Nossa “Revista do Instituto Brasileiro de Segurança Pública” (RIBSP) é um periódico semestral, cuja articulação e rede de difusão objetivam fomentar as boas práticas e compartilhamento de experiências nas/com as Agências Policiais Nacionais ou Estrangeiras, Instituições de Ensino Superior e a Sociedade Civil, no campo da Segurança Pública. O periódico é composto de 5 (cinco) seções, sendo elas: 1) Artigos; 2) Relatos de Experiência ou Relatórios de Viagens de Estudo; 3) Resenhas; 4) Notas Técnicas; 5) Entrevistas. A seção de Artigos (ART) se destina à publicação de artigos nos formatos de publicação exigidos pela RIBSP, nas 3 (três) linhas de pesquisas a seguir:

(i) “Pensamento socionormativo de Segurança Pública”: referente aos saberes tomados como instrumental das Ciências Humanas e Sociais, da Educação, da Filosofia e do Direito;

(ii) “Gestão, Tecnologia e Comunicação da Informação em Segurança Pública”: onde a Ciência da Administração, a Ciência da Computação, a Matemática, a Estatística e outras congêneres prestariam contribuição para a solução dos problemas da segurança pública;

(iii) “Segurança Pública do Meio Ambiente e da Mobilidade”: constituindo-se campo para o emprego da ciências da Ecologia, da Engenharia de Trânsito, do Direito Ambiental e do Direito de Trânsito.

Ao lado das publicações de notícias sobre o setor em nosso website, a Revista (RIBSP) é o principal produto do Instituto Brasileiro de Segurança Pública (IBSP), uma instituição fundada em 19 de outubro de 2017 como organização da sociedade civil sem fins lucrativos, de âmbito nacional, apartidária, constituída por pesquisadores de diversas áreas do conhecimento, predominantemente egressos de programas de doutorado e mestrado acadêmicos, voltados ao desenvolvimento de atividades de pesquisa, extensão e ensino dirigidas ou relacionadas às políticas públicas na área de segurança, justiça criminal, gestão de pessoas, processos, conhecimento e informações ligados à ordem pública, à pacificação social e à proteção do meio ambiente.

O IBSP definiu como sua missão “Oferecer à sociedade civil e à comunidade acadêmica produção científica qualificada”, sob os valores do “Rigor científico; Isenção ideológica; Liberdade intelectual”, traçando como sua visão de futuro “Consolidarmo-nos nacionalmente como referência acadêmica na discussão e construção de saberes sobre segurança pública, pela produção de conhecimento marcado por elevada qualidade acadêmica, extremo rigor científico, pragmatismo e relevância de interesse público” e apresentando com seu diferencial “o fato de adotar a etnografia e o empirismo científico como principais metodologias para sua produção científica, isso sem abandono do saber teórico, porém com o compromisso de isenção ideológica”. Esse compromisso extrapola o plano utópico, na medida em que seus associados pesquisadores ao mesmo tempo e dialeticamente habitam, no plano nacional, as comunidades acadêmica e da segurança pública.

Em nossa Revista e em nosso Instituto, o pensar científico é plasmado para além da especulação e da experimentação: brota da vivência e da reflexão.

Conheça o IBSP, publique na RIBSP; logo seremos A1.

Clique em http://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP

Notas

[1] Pós-doutorando, pesquisador de “Hermenêutica e Positivismo Jurídico” pela Unesp, Doutor em Sociologia (Unesp), Mestre (Universidade de Franca) e Especialista (Unesp) em Direito. Advogado, Professor Universitário (UNIRP) e Presidente do Instituto Brasileiro de Segurança Pública (ibsp.org.br). Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/6088271460892546.

[2] Para compreender a fundo o que é o Qualis, sugerimos a leitura do artigo de Rita de Cássia Barradas Barata, Diretora de Avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), publicado em destaque na edição de nº 30 da Revista Brasileira de Pós-Graduação (RBPG), sob o título “Dez coisas que você deveria saber sobre o Qualis” (Disponível em: http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/rbpg/article/view/947).

A nova metodologia adota quatro princípios: (1) Classificação única – cada periódico recebe apenas uma qualificação, independentemente da quantidade de áreas de avaliação às quais foi mencionado; (2) Classificação por áreas-mães – os periódicos foram agrupados de acordo com a área na qual houve maior número de publicações nos anos de referência avaliativo, chamada de área-mãe; (3) Qualis Referência – por meio do uso combinado de indicadores bibliométricos e um modelo matemático, a própria Diretoria de Avaliação montou uma lista de periódicos pré-classificados, definidos como Qualis Referência; (4) Indicadores bibliométricos – basicamente, são os que consideram o número de citações do periódico dentro de três bases: Scopus (CiteScore), Web of Science (Fator de Impacto) e Google Scholar (índice h5). Confira em https://www.capes.gov.br/36-noticias/9730-capes-melhora-ferramentas-de-avaliacao-da-pos-graduacao .

[3] Na condição de primeiro presidente e fundador do IBSP, sinto-me honrado em render o devido crédito ao professor doutor Edson Benedito Rondon Filho, editor de nossa Revista do Instituto Brasileiro de Segurança Pública, pela qualidade do trabalho de editoração, aos membros do Conselho Editorial e, especialmente, a cada um dos pesquisadores articulistas pela qualidade de suas produções científicas.

The following two tabs change content below.

redação

Últimas Postagens de: redação (Veja Todos)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.