Revista do Instituto Brasileiro de Segurança Pública (RIBSP) - ISSN 2595-2153 https://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP <p>A Revista do Instituto Brasileiro de Segurança Pública<strong>&nbsp;(RIBSP)</strong><em>&nbsp;</em>é um periódico quadrimestral, cuja articulação e rede de difusão objetivam fomentar as boas práticas e compartilhamento de experiências nas/ com as Agências Policiais Nacionais e Estrangeiras, Instituições de Ensino Superior e a Sociedade Civil, no campo da Segurança Pública.</p> Instituto Brasileiro de Segurança Pública (IBSP) pt-BR Revista do Instituto Brasileiro de Segurança Pública (RIBSP) - ISSN 2595-2153 2595-2153 <p>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:</p> <p>a) Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a&nbsp;<a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new">Licença Creative Commons Attribution</a>&nbsp;que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>b) Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</p> <p>c) Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja&nbsp;<a href="http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html" target="_new">O Efeito do Acesso Livre</a>).</p> <p>&nbsp;</p> <div class="separator">&nbsp;</div> EDITORIAL https://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/195 <p>Era janeiro de 2018 quando lançamos o volume 1 – e nele o número 1 – de nossa Revista do Instituto Brasileiro de Segurança Pública (RIBSP – ISSN 2595-2153) que, como registrado em seu Editorial trazia “<em>trabalhos, nos quais os articulistas procuraram focar no delineamento epistemológico da ‘Ciência Policial’ e o escopo acadêmico do IBSP</em>”; naquela edição, dois objetivos então foram traçados: o primeiro era anunciar à comunidade científica a criação de um novo instituto de pesquisa (o Instituto Brasileiro de Segurança Pública - IBSP) e, como segundo, a proposta de abrir o debate público sobre uma específica área do conhecimento (as Ciências Policiais); distintos são, desde sua concepção, o IBSP e sua RIBSP. O breve Editorial se encerrava convidando “<em>a comunidade científica a fazê-la [a leitura] com olhar crítico e, ainda, a somar esforços conosco na construção do saber, na revisitação aos postulados acadêmicos e na desconstrução dos preconceitos</em>”.</p> <p>Já em seu primeiro artigo – aquele n.1, v. 1 – nossas palavras como fundador primeiro do Instituto Brasileiro de Segurança Pública (IBSP) foram: “<em>Não se percebe que a ciência busca as verdades ao mesmo tempo em que o pensar científico refuta verdades absolutas e incontestáveis</em>”; assim eram firmados os valores do IBSP: Rigor científico; Isenção ideológica; Liberdade intelectual.</p> <p>O postulado do “rigor científico” exige que não se confunda produção científica com defesa de opiniões; opiniões não passam de particulares visões de mundo, enquanto ciência é constatação da realidade a partir de abordagens metodológicas, que vão da coleta à análise de dados. Pressuposto disso, vem a opção pela “isenção ideológica”, amparada num pensamento de uma máxima ruptura com a contaminação da ciência pelas ideologias, como proposto por Zaia Brandão (<em>Indagação e convicção: fronteiras entre a ciência e a ideologia</em>, 2010), para quem “ciência e ideologia se encontram em mundos distintos: aquela no campo da indagação e do conhecimento e esta no da convicção e da ação política”. A “liberdade intelectual” ali surgia como elemento de ponderação, apto a dar lugar de fala àqueles que adotam a perspectiva teórica de que a neutralidade científica é utópica.</p> <p>De fato, por força de seu estatuto social, o IBSP agremia profissionais de polícia, porque optou por vê-los e tê-los como produtores de conhecimento e não meros objetos de pesquisa, dando-lhes lugar de fala, mas nem por isso o IBSP se pôs endógeno, admitindo associados beneméritos e honorários, de fora dos círculos policiais, em seu quadro associativo, como uma instituição e um lugar de fala plural, legitimado pelo método.</p> <p>Tanto o IBSP como sua Revista, estabeleceram seu foco a partir de 4 linhas: (i) “Pensamento socionormativo de Segurança Pública”, (ii) “Gestão, Tecnologia e Comunicação da Informação em Segurança Pública”, (iii) “Segurança Pública do Meio Ambiente e da Mobilidade” e (iv) "Ciências Policiais"; sob essas linhas, nossa Revista dá prova dos valores adotados, ao disponibilizar à comunidade acadêmica e à sociedade civil – sem qualquer aporte de financiamento público ou privado – 110 artigos científicos produzidos por 178 pesquisadores<a href="#_ftn1" name="_ftnref1">[1]</a>, tanto policiais (civis, militares e federais) como não policiais (doutores, mestres e especialistas), de diversas matizes ideológicas, porém apartados de qualquer espécie de panfletagem política.</p> <p>Esta edição é a prova viva de que não pensamos em estado de insulamento corporativo, pois os leitores nela verão os primeiros artigos científicos publicados pelos doutorandos vinculados ao Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Direitos Humanos da Universidade Federal de Goiás, a partir do Edital de Chamada Conjunto (IBSP/UFG-PPGIDH-NDH) firmado em 10 de junho de 2021.</p> <p>Por nossa ainda breve história, ao longo desses primeiros 5 anos de fundação (19/10/2017), em que nos firmamos como instituição e alcançamos o reconhecimento da comunidade científica – que nos impõe estarmos sempre abertos àquele convite de olhar crítico que a todos convidamos quando de nossa gênese – é que nos sentimos com musculatura intelectual para seguir adiante em busca do que estabelecemos como visão de futuro (<em>Consolidarmo-nos nacionalmente como referência acadêmica na discussão e construção de saberes sobre segurança pública, pela produção de conhecimento marcado por elevada qualidade acadêmica, extremo rigor científico, pragmatismo e relevância de interesse público</em>) e também, quando julgarmos conveniente, para refutar com urbanidade, no campo acadêmico ético, quaisquer teses ou opiniões, quando não sustentadas pelo primado do método e que não revelem comunhão com os valores do rigor científico, da isenção ideológica e da liberdade intelectual, para nós expressões maiores do respeito à dignidade humana, à cidadania e ao pluralismo político.</p> <p>&nbsp;</p> <p><a href="#_ftnref1" name="_ftn1">[1]</a> Extrato das Edições: v. 1, n. 1 (2018): 09 artigos, 10 autores; v. 1, n. 2 (2018): 06 artigos, 10 autores; v. 1, n. 3 (2018): 18 artigos, 07 autores; v. 2, n. 4 (2019): 13 artigos, 22 autores; v. 2, n. 5 (2019): 11 artigos, 23 autores; v. 3, n. 6 (2020): 11 artigos, 19 autores; v. 3, n. 7 (2020): 12 artigos, 19 autores; v. 4, n. 8 (2021): 10 artigos, 20 autores; v. 4, n. 9 (2021): 10 artigos, 29 autores; v. 4, n. 10 (2021): 10 artigos, 19 autores</p> Azor Lopes da Silva Júnior ##submission.copyrightStatement## 2022-05-05 2022-05-05 5 11 3 4 10.36776/ribsp.v5i11.195 SERVIÇO POLICIAL NA PANDEMIA https://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/168 <p>A polícia, durante a pandemia, adquiriu novas funções e continuou o seu trabalho mesmo com as medidas de isolamento. Nesse contexto, homens e mulheres tiveram suas rotinas afetadas acompanhada de carga emocional que pode prejudicar a saúde desses trabalhadores. Esta revisão bibliográfica teve o intuito de apresentar e discutir as mudanças no serviço policial e suas consequências para seus servidores. Foi observado que a segurança pública ainda não é vista como essencial em situações de incidentes, sendo necessário a sua inserção nos protocolos relacionados à saúde pública. Maior atenção à saúde desses profissionais deve ser implementada devido à grande carga de estresse vivido por eles, e maiores investimentos devem ser feitos em relação ao treinamento e na aquisição de equipamentos, bem como considerações sobre gênero devem ser previstas nas medidas adotadas.</p> Joara de Paula Campos ##submission.copyrightStatement## 2022-05-04 2022-05-04 5 11 9 24 10.36776/ribsp.v5i11.168 ANÁLISE BIBLIOMÉTRICA DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TICs) COM RELAÇÃO ÀS POLÍTICAS PÚBLICAS, À POLÍCIA E À CIDADANIA https://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/169 <p><span class="TextRun SCXW235580384 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">Este</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">trabalho aproxima</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;a temática das Tecnologias da Informação e Comunicação (</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">TICs</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">)</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">com as temáticas de políticas públicas,&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">polícia&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">e cidadania. Para tanto é realizada a seguinte</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;associação</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;entre temas</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">: o uso de&nbsp;</span></span><span class="TextRun SCXW235580384 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">Tecnologias de Informação e Comuni</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">cação em políticas públicas de s</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">egur</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">ança pública como ferramenta de poss</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">ível</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;garantia de</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;cidadania. Uma revisão&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">bibliométrica</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;é realizada na base de dados&nbsp;</span></span><span class="TextRun SCXW235580384 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">Web&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SpellingErrorV2 SCXW235580384 BCX0">of</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;Science</span></span><span class="TextRun SCXW235580384 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="auto"><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;no período máximo que a plataforma disponibiliza (1945-2021)&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">por meio da combinação entre&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">TICs</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;com as demais temáticas</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;na busca de título</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">s</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">de trabalhos&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">científicos</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;sobre essa&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">aproximação</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;de temas</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">em escala global</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">. Como proposta conclusiva,&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">há, nos trabalhos científicos encontrados, uma tendência em publicações com metodologias e objetos empíricos.&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">Nota-se também que há uma</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;incipiente literatura</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;científica</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;produzida que aproxi</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">ma&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">TICs</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;com políticas públicas e&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">TICs</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;com cidadania.</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;E, mais rara</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">s</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;ainda, as publicações&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">que associa</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">m</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">TICs</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">com&nbsp;</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">polícia</span><span class="NormalTextRun SCXW235580384 BCX0">.</span></span></p> Rafael Delfino Rodrigues Alves ##submission.copyrightStatement## 2022-05-04 2022-05-04 5 11 25 37 10.36776/ribsp.v5i11.169 GÊNERO E EQUIDADE https://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/165 <p>No Estado de Goiás, duas polícias, mais do que sesquicentenárias, cumprem suas missões constitucionais de prestar o serviço de segurança pública à sociedade. Mulheres dividem com os homens o ambiente interno da Polícia Militar e da Polícia Civil, no nível operacional, gerencial e estratégico da estrutura institucional. Este texto tem o objetivo de analisar a percepção de integrantes das instituições policiais sobre o lugar das mulheres na Polícia. Trata-se de pesquisa que apresenta aportes teóricos e conceituais sobre relações de poder nas corporações, estigma, relações de gênero e hierarquização social sob a ótica dos Direitos Humanos. O procedimento metodológico incluiu um levantamento bibliográfico e a aplicação de questionário, empregando a técnica de amostragem por conveniência, com produção de resultados que refletem o universo pesquisado a partir da disponibilidade de respondentes sobre a temática polícia, relações de gênero e equidade.</p> Luciana de Oliveira Dias Glauco Leão Ferreira Alves Ana Paula de Toledo Vieira ##submission.copyrightStatement## 2022-05-04 2022-05-04 5 11 38 57 10.36776/ribsp.v5i11.165 POLÍCIA CIVIL E O TRATAMENTO INTELIGENTE DE INFORMAÇÕES COMO ESTRATÉGIA DE ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA E DE PREVENÇÃO À PRÁTICA DE ATOS INFRACIONAIS https://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/167 <p>O presente trabalho priorizou apresentar o singular papel da Polícia Civil enquanto Polícia Judiciária como distinto aliado do Estado na prevenção de atos infracionais e de crimes em geral, tendo em vista a inequívoca aproximação da verdade real, pela instituição, através da investigação. A pesquisa buscou demonstrar que os resultados obtidos pela Polícia Civil, se tratados pelo Núcleo de Inteligência Estratégia inerente à instituição, poderão assessorar e subsidiar o gestor na tomada de decisões e contribuir no combate à violência. A abordagem foi qualitativa e objetivou, precipuamente, revelar que a instituição Polícia Civil contribui com dados peculiares e extremamente importantes que, se tratados com inteligência estratégica, levados ao conhecimento Estado por meio dos gestores da segurança pública, e reconhecidos, poderão contribuir com políticas públicas eficientes e de prevenção.</p> <p>&nbsp;</p> Danilo Fabiano Carvalho e Oliveira Francisco Mata Machado Tavares ##submission.copyrightStatement## 2022-05-04 2022-05-04 5 11 58 70 10.36776/ribsp.v5i11.167 SEGURANÇA PÚBLICA E DIREITOS HUMANOS https://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/172 <p>Os direitos humanos são mais que um conjunto de direitos naturais positivados em cartas legislativas constitui-se numa conquista da humanidade como um todo e em construção diária. O trabalho é um direito humano que permite ao indivíduo seu desenvolvimento físico, psíquico e social. Este artigo busca analisar um importante aspecto até então pouco estudado, a percepção da administração pública acerca do trabalhador. Para tanto a pesquisa inova ao propor como metodologia a análise das justificativas apresentadas pela administração pública para aquisição de bens e serviços no mercado. Apresentando termos vinculados a modernização da gestão e a saúde do servidor, este artigo desnuda uma característica comum aos processos licitatórios, a irrelevância dada ao ser humano na absorção tecnológica realizada pela administração, constituindo como objeto de estudo a segurança pública goiana.</p> Solon Bevilacqua Marcos Cesar Silva Valverde ##submission.copyrightStatement## 2022-05-04 2022-05-04 5 11 71 80 10.36776/ribsp.v5i11.172 DESAFIOS DO ENSINO HÍBRIDO NO CONTEXTO DA FORMAÇÃO POLICIAL MILITAR https://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/171 <p>A Organização Mundial de Saúde declarou, em 11 de março de 2020, que ocorria no mundo uma pandemia denominada de COVID-19. A Faculdade da Polícia Militar de Santa Catarina (FAPOM) deliberou o Plano de Contingência para as readequações de ações para as disciplinas dos Cursos de Formação de Policiais Militares, adaptando-se rapidamente ao ensino híbrido. Diante das particularidades da formação militar, a pesquisa tem como objetivo identificar os desafios vivenciados pelos alunos soldados no ano letivo de 2020-2021, na modalidade de ensino híbrido. É uma pesquisa descritiva e exploratória com abordagem quali-quantitativa. Para coleta de dados fez-se uso da pesquisa bibliográfica, documental e de levantamento. Os resultados apontam para uma progressiva e positiva adaptação dos alunos ao ensino militar híbrido, ainda que as disciplinas práticas careçam de abordagem 100% presencial.</p> Alfredo Schuch Luciana Mara Silva Silvana Rodrigues de Souza Sato Henriete Jacobsen Cíntia Andréa Dornelles Teixeira ##submission.copyrightStatement## 2022-05-04 2022-05-04 5 11 83 100 10.36776/ribsp.v5i11.171 A INFLUÊNCIA DE FATORES COGNITIVOS NOS CRIMES LEVES https://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/174 <p>O crime é um fenômeno que possui origem em diversos fatores e que causa reflexos negativos em diversos ramos da sociedade. Compreender as causas que levam o indivíduo a cometer delitos consiste em uma medida efetiva, uma vez que ações preditivas podem ser realizadas, reduzindo os custos do controle criminal. Considerando o gap de estudos na área, a presente pesquisa visa conhecer a relação entre os crimes leves e os padrões cognitivos dos respectivos autores. Aplicou-se um questionário em 413 indivíduos e entrevista em profundidade em 24 participantes. Os resultados revelam que os autores sentiram-se no direito de cometer os crimes, apresentando uma justificativa para a conduta. A falta de perspectiva de vida e a ausência de credenciais positivos na sociedade brasileira se apresentaram como elementos que influenciam o comportamento criminoso.</p> Cid Gonçalves Filho Stanley Araújo Pena ##submission.copyrightStatement## 2022-05-04 2022-05-04 5 11 101 121 10.36776/ribsp.v5i11.174 SONDANDO A VISÃO DE CHEFES DE POLÍCIA SOBRE QUESTÕES NA GESTÃO DA SEGURANÇA PÚBLICA https://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/163 <p>Apresenta e analisa os resultados de uma pesquisa exploratória, quali-quantitativa, por questionário fechado dirigido a um grupo de 58 chefes de polícia, todos componentes do corpo discente, em nível de especialização em Gestão de Segurança Pública, na modalidade de Ensino à Distância, promovido pelo Estado do Mato Grosso no ano de 2021, em torno de questões afetas à investidura policial, atribuições e conflitos entre polícia judiciária, polícia judiciária militar e polícia administrativa e impactos das políticas criminais na gestão da segurança pública.</p> Azor Lopes da Silva Júnior ##submission.copyrightStatement## 2022-05-05 2022-05-05 5 11 122 133 10.36776/ribsp.v5i11.163 A CRIMINALIDADE NA PANDEMIA COVID-19 NO BRASIL https://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/164 <p>Trata-se de um estudo bibliográfico do tipo revisão integrativa. Foi possível identificar na literatura, estudos que evidenciaram a criminalidade no Brasil durante a pandemia Covid-19. Foram buscas realizadas nas bases LILACS; JSTOR (<em>Journal Storage);&nbsp;</em><em>Pubmed</em>; <em>Web of Science</em>; Scopus e <em>ERIC proquest</em>, no total 12 artigos analisados após o refinamento. As violências mais identificadas foram: com mulheres, idosos, crianças, adolescentes, ameaças a pesquisadores e o aumento do narcotráfico. Portanto, a maioria dos estudos evidenciaram que com o distanciamento social e o isolamento junto com infratores, foram dados que justificam os crimes durante e pandemia Covid-19 no Brasil.</p> Vanessa dos Santos Ribeiro ##submission.copyrightStatement## 2022-05-05 2022-05-05 5 11 134 143 10.36776/ribsp.v5i11.164 ATUALIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS ADOTADOS NA PMESP NA DOUTRINA DE GERENCIAMENTO DE CRISES, MODELO ESTÁTICO, PARA O MODELO DINÂMICO DE GESTÃO DE CRISES https://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/141 <p>O artigo apresenta a necessidade de atualização dos procedimentos de gerenciamento de crises na Polícia Militar do Estado de São Paulo, que atualmente está pautado no Sistema Estático, que não é suficiente para o gerenciamento de incidentes dinâmicos, tais como eventos envolvendo Atiradores Ativos ou Ataques Múltiplos Ataques Coordenados, que se caracterizam pela movimentação dos agressores em busca de suas vítimas e de seus alvos, que demandam um sistema dinâmico de gerenciamento de incidentes. Para tanto, foi realizada extensa pesquisa bibliográfica, documental e normativa. A pesquisa tem como justificativa a evolução dos incidentes dinâmicos, que põem em risco a ordem pública e o dever de eficiência consubstanciado na busca pela excelência dos serviços prestados ao cidadão, uma vez que procedimentos atualizados e adequados impactam diretamente na preservação de vidas e mitigação dos riscos envolvidos na atividade de segurança pública, notadamente no gerenciamento de incidentes. Dentre os resultados, depreendeu-se que há necessidade de adequação doutrinária e terminológica, além da integração dos sistemas de gerenciamento de crises da Policia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) com outros órgãos e instituições responsáveis para possibilitar o adequado funcionamento do Gabinete de Crise.</p> <p>&nbsp;</p> Paulo Augusto Aguilar Marco Antonio da Silva Rodrigues Osvaldo José da Silva Júnior Djair Silva Souza Adriano Giovanini Ana Carolina Russo ##submission.copyrightStatement## 2022-05-05 2022-05-05 5 11 144 159 10.36776/ribsp.v5i11.141 CONSIDERAÇÕES BÁSICAS SOBRE A UTILIZAÇÃO DE CÃES DE FARO https://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/196 <p>Este artigo apresenta informações descritivas, em perspectivas históricas e comparativas, do uso de cães no trabalho policial, especificamente para a detecção de entorpecentes pelo faro. A abordagem é qualitativa, com objetivo descritivo e suporte na pesquisa bibliográfica. O estudo contém uma base teórica que descreve o uso do cão pelas unidades policiais brasileiras, assim como as formas de treinamento desses animais e de seus parceiros humanos.</p> George Felipe de Lima Dantas Rodrigo Müller Maria Paula Araújo ##submission.copyrightStatement## 2022-05-05 2022-05-05 5 11 160 187 10.36776/ribsp.v5i11.196 A ABORDAGEM POLICIAL E A BUSCA PESSOAL COMO INSTRUMENTOS DA ATIVIDADE POLICIAL MILITAR https://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/162 <p>Este trabalho discute a abordagem policial e a busca pessoal como instrumentos legais presentes na atividade policial e assegurados como mecanismos de segurança pública em defesa da cidadania e dos direitos dos cidadãos. Esta pesquisa é de cunho bibliográfico e utilizou como fonte de pesquisa a legislação específica sobre o tema abordado, além de conceitos de autores do direito e da segurança pública. Desta forma, este estudo surge como uma tentativa de se desvelar alguns aspectos legais envoltos à abordagem policial e à busca pessoal, além de contribuir para o estímulo à pesquisa e à discussão deste tema tão delicado e necessário de conhecimento, visto seu aspecto de cerceamento temporário de alguns direitos individuais. A abordagem policial e a busca pessoal possuem fundamental importância como ferramenta efetiva de ação preventiva da segurança pública e estão alicerçados no ordenamento jurídico nacional. Este estudo traz à tona algumas das dificuldades enfrentadas pelo policial militar que atua diretamente entre o ordenamento jurídico e a opinião pública.</p> Leandro de Abreu Andrade ##submission.copyrightStatement## 2022-05-05 2022-05-05 5 11 188 199 10.36776/ribsp.v5i11.162