CIÊNCIA POLICIAL E A SÍNDROME DA RAINHA VERMELHA

o poder de polícia administrativa como prática de atuação das polícias militares na preservação da ordem pública

Palavras-chave: Ciência Policial, Síndrome da rainha vermelha, Poder de polícia administrativa

Resumo

O artigo se propõe a analisar a possibilidade do exercício pleno das atribuições correlatas às polícias militares por força da Constituição Cidadã de 1988, em especial no que pertine o poder de polícia administrativa como tratamento profilático à denominada “Síndrome da Rainha Vermelha”, expressão cunhada pelo sociólogo brasileiro Marcos Rolim como signo distintivo de ineficiência da atuação policial – em uma dicotomia entre o excesso de energia estatal gasto na repressão aos ilícitos penais e a inexistência de resultados práticos a demonstrar a diminuição de índices criminais. O trabalho foi desenvolvido através de pesquisa exploratória de abordagem qualitativa lastreado em pesquisas bibliográficas e documentais. O estudo demonstrou que atualmente existe um espectro de atuação das polícias militares pouco explorado no que tange ao poder de polícia administrativa (poder de polícia ostensiva) e que o preenchimento qualificado do referido vácuo de atuação estatal pode contribuir no âmbito da prevenção criminal, atuando como um bálsamo no tratamento da “Síndrome da Rainha Vermelha”.

 

Biografia do Autor

Diogo Botelho Franco, BRIGADA MILITAR DO RIO GRANDE DO SUL

Possui graduação em Bacharel em Ciências Militares - Área Defesa Social pela Academia de Polícia Militar do Rio Grande do Sul (2008) e graduação em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande (2004). Especialista em Segurança Pública (PUC/RS) e em Gestão Pública (UFRGS). Mestre em Ciências Militares (APM/RS). Atualmente é Major do Quadro de Oficiais do Estado Maior - Brigada Militar do Rio Grande do Sul. Áreas de interesse: Direito Público, Polícia Administrativa, Predição Criminal.

Referências

ALEXY, Robert. Conceito e validade do direito. Tradução de Gercélia Batista de Oliveira Mendes. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

AFONSO DA SILVA, José. Curso de direito constitucional positivo. 19. ed. São Paulo: Malheiros, 2001.

BRASIL. Lei n.º10.671 de 15 de mai. de 2003. Dispõe sobre o Estatuto de Defesa do Torcedor e dá outras providências., Brasília,DF, 2003.

______. Parecer Nº AGU/TH/02/2001(Anexo ao Parecer nº GM-25), As Forças Armadas, sua atuação, emergencial, temporária, na preservação da ordem pública. Aspectos relevantes e norteadores de tal atuação. Diário Oficial, Brasília de 13.8.2001

BAHIA, Flavia. Descomplicando Direito Constitucional. 3 ed. Recife: Editora Armador, 2017.

BAUMAN, Zygmunt. Liquid Modernity. England: Polity Press, 2000.

BRODEUR, Jean-Paul. Como reconhecer um bom policiamento. Tradução Ana Luísa Amêndola Pinheiro. São Paulo: USP, 2002.

CANARIS, Claus-Wilhelm. Direitos Fundamentais e Direito Privado. Coimbra, Almedina, 2003.

CANOTILHO, José Joaquim Gomes. Direito constitucional e teoria da constituição. 7. ed. Coimbra: Almedina, 2003.

CAPRA, F. A teia da vida: Uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. São Paulo: Cultrix, 2006.

CARROLL, Lewis. Alice através do espelho e o que ela encontrou lá. Tradução de Cynthia Beatrice Costa. Design de Marcela Fehrenbach. São Paulo: Poetisa, 2015.

DIÓGNES JÚNIOR, José Eliaci Nogueira. Gerações ou Dimensões dos direitos fundamentais?. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, a. 15, n. 100, mai. 2012. Disponível em: . Acesso em 05 juL. 2018.

DUBBER, Markus D; VALVERDE, Mariana. The New Police Science: The Police Power in Domerstic and International Governance. Stanford: Stanford University Press,2006.

FABRETTI, Humberto Barrionuevo. Segurança pública: fundamentos jurídicos para uma abordagem constitucional. São Paulo: Atlas, 2014.

FILOCRE, Lincoln D’aquino. Direito Policial Moderno: Polícia de Segurança Pública no Direito Administrativo Brasileiro. São Paulo: Almedina, 2017.

FORUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA - FBSP.12º Anuário Brasileiro de Segurança Pública. São Paulo: Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 2017. Disponível em: . Acesso em: 20 Ago. 2018.

FRANCO, Diogo Botelho. Policia e sociedade: de como a dicotomia civil-militar incapacita os organismos políticos na proposição de soluções factíveis ao aprimoramento da Segurança Pública no Brasil - a busca do Ciclo Completo de Polícia. Conteudo Juridico, Brasilia-DF: 03 mar. 2015. Disponivel em: . Acesso em: 18 jul. 2018

HIPÓLITO, Marcello Martinez; TASCA, Jorge Eduardo. Superando o mito do espantalho: uma polícia orientada para a resolução dos problemas de segurança pública. Florianópolis: Insular, 2012.

IBLER, Martin. Gefahrenverdacht und polizeiliche Generalklausel. In: JOCHUM, Georg, ed., Wolfgang FRITZEMEYER, ed., Marcel KAU, ed.. Grenzüberschreitendes Recht - Crossing frontiers : Festschrift für Kay Hailbronner. Heidelberg:C.F. Müller, 2013.

JASCHKE, H.-G. La ciencia policial – Enfoque europeo. European Police College, Bramshill 2007.

JESUS, Damásio Evangelista de. Lei dos Juizados Especiais Criminais Anotada, 5ºed., São Paulo: Saraiva, 2000.

LAZZARINI, Álvaro. Estudos de direito administrativo. Sistematização Rui Stocco. 2. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1999.

LENZA, Pedro. Direito Constitucional Esquematizado. São Paulo: Editora Saraiva, 2010

LOMBA, Pedro, “Sobre a Teoria das Medidas de Polícia Administrativa”, in Estudos de Direito de Polícia, (Coordenação de Jorge Miranda), AAFDL, Lisboa, 2003, Volume I.

MONET, J.-C. Polícias e sociedades na Europa. São Paulo, Edusp. 2001

MORAES, Alexandre de. Direito constitucional. 30. Ed. - São Paulo: Atlas, 2014.

MOREIRA NETO, Diogo de Figueiredo. A segurança pública na Constituição. Brasília, Revista de Informação Legislativa, n. 109, Senado Federal, 1991

MORIN, Edgar. Ciência com Consciência. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.

PEREIRA, Eliomar da Silva. Introdução às Ciências Policiais: A Polícia entre Ciência e Política. São Paulo: Almedina, 2015.

POPPER, Karl Raimund. Lógica da pesquisa Científica. Tradução de Leônidas Hegenberg e Octanny Silveira da Mota. São Paulo: Cultrix, 1975.

ROLIM, Marcos. A síndrome da rainha vermelha: policiamento e segurança pública no Século XXI. 2 ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed: Oxford, Inglaterra: University of Oxford, Centre for Brazilian Studies, 2009.

SANTA CATARINA. Polícia Militar. Batalhão de Policia Ambiental. Portaria n.º04, de 16 de novembro de 2010.

_______, Tribunal de Justiça. Reexame Necessário em Mandado de Segurança n.º2012.014349-3. Relator: Des. João Henrique Blasi. Julgado em23.05.2012a.

_______, Tribunal de Justiça. Reexame Necessário em Mandado de Segurança n.º2012.042790-4. Relatora: Desa. Marli Mosimann Vargas. Julgado em23.07.2012b.

SARLET, Ingo Wolfgang; MARINONI, Luiz Guilherme; MITIDIERO, Daniel. Curso de Direito Constitucional. 3. ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2014.

SIQUEIRA, Marli Aparecida da Silva. Monografias e teses: das normas técnicas ao projeto de pesquisa – teoria e prática. Brasília: Editora Consulex, 2005.

STRECK, Lênio Luiz; MORAIS, Jose Luis Bolzan de. Ciência politica e teoria geral do Estado. 3. ed. Porto Alegre (RS): Livraria do Advogado, 2003.

_______. O dever de proteção do Estado (Schutzpflicht). O lado esquecido dos direitos fundamentais ou qual a semelhança entre os crimes de furto privilegiado e o tráfico de entorpecentes?. Revista Jus Navigandi, ISSN 1518-4862, Teresina, ano 13, n. 1840, 15 jul.2008. Disponível em: . Acesso em: 25 ago. 2018.

TEZA, Marlon Jorge. Temas de polícia militar: novas atitudes da Polícia Ostensiva na Ordem Pública. Florianópolis (SC): Darwin, 2011

VALENTE, Manuel Monteiro Guedes. A Ciência Policial na Sociedade Tardo-Moderna como fundamento do Estado de direito democrático. Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna & Universidade Autónoma de Lisboa – p. 47. Portugal. Revista Brasileira de Ciências Policiais Brasília, v. 2, n. 2, p. 47-63, jul/dez 2011. ISSN 2178-0013.

______, Manuel Monteiro Guedes (Coord.). Ciências Policiais e Política Criminal. Justiça e Segurança: um discurso de liberdade democrática. Lisboa: ISCPSI, 2015.

______, Manuel Monteiro Guedes. Teoria Geral do Direito Policial, 4ºEd. Almedina, Coimbra, 2014.

VIEIRA, Thiago Augusto. A polícia ostensiva e a preservação da ordem pública: a competência das polícias militares. Publicação Independente, 2015.

WEISBURD, David; NEYROUD, Peter. Police science: Toward a new paradigm [online]. Australasian Policing, Vol. 5, No. 2, Summer 2013: 13-21. Availability: Acesso em: 20 Ago. 2018.
Publicado
2020-08-21
Como Citar
Franco, D. (2020). CIÊNCIA POLICIAL E A SÍNDROME DA RAINHA VERMELHA. Revista Do Instituto Brasileiro De Segurança Pública (RIBSP) - ISSN 2595-2153, 3(7), 118-140. https://doi.org/https://doi.org/10.36776/ribsp.v3i7.90