REINCIDÊNCIA CRIMINAL E CRIMINALIDADE EM SÉRIE

aspectos conceituais e revisão da literatura

Palavras-chave: Reincidência criminal., Crime em série., Criminoso em série, Criminoso Habitual, Carreira Criminal., Criminoso Profissional.

Resumo

O artigo tem como objetivo realizar uma abordagem teórica sobre os conceitos de reincidência criminal e criminosos em série, por meio de revisão da literatura, a fim de apresentar um quadro teórico que apresente as distinções entre os conceitos, os quais comumente são utilizados de maneira equivocada. Por meio do trabalho descreveu-se um arcabouço que apresenta os elementos constitutivos e que diferencia cada um dos conceitos, além de realizar de maneira sintética um apanhado dos principais trabalhos que utilizam tais conceitos. Dessa forma, conclui-se que o artigo serve como base para a elaboração de trabalhos futuros que abordem a mesma temática, considerando principalmente a questão de que há no Brasil uma lacuna acadêmica que aborde os criminosos em série, principalmente.

Biografia do Autor

Antônio Hot Pereira de Faria, Polícia Militar de Minas Gerais

Doutor em Geografia - Tratamento da Informação Espacial pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas). Mestre em Administração pela Faculdade de Estudos Administrativos de Minas Gerais (2012), possui graduação em Ciências Militares pela Academia de Polícia Militar de Minas Gerais (2007) e graduação em Química pela Universidade Federal de Minas Gerais (2009). Oficial da Polícia Militar de Minas Gerais. Tem experiência profissional na área de Administração Pública, com ênfase em Segurança Pública, Operações de Controle de Distúrbios, Planejamento Operacional e Patrulhamento Tático. Experiência docente nas disciplinas de Análise Criminal e Metodologia científica.

Referências

ADORNO, Sérgio. A Prisão sob a ótica de seus protagonistas: Itinerário de uma pesquisa. Revista de Sociologia da USP: Tempo Social – São Paulo, 1991, p. 7 a 40.

ADORNO, Sérgio. Crise no sistema de justiça criminal. Ciência e cultura, v. 54, n. 1, p. 50-51, 2002.

ADORNO, Sérgio. Estimativa da reincidência criminal: variações segundo estratos ocupacionais e categorias criminais. In: Revista Temas IMESC – Sociedade/Direito/Saúde. São Paulo: v. 2, n° 1, jul. 1985, p. 11 a 29.

ADORNO, Sérgio. Violência Urbana e Justiça Criminal: o ponto de vista dos cientistas sociais. Revista Travessia (Revista do Migrante). Salvador: Publicação do Centro de Estudos e Ação Social – CEM. Ano II, n° 4, maio – agosto de 1989.

ADORNO, Sérgio; BORDINI, Eliana. Homens persistentes, instituições obstinadas: A reincidência na penitenciária de São Paulo. Revista Temas IMESC – Sociedade/Direito/Saúde. São Paulo: v. 3, n° 1, jul. 1986, p. 87 a 109.

ADORNO, Sérgio; BORDINI, Eliana. A Prisão sob a ótica de seus protagonistas: Itinerário de uma pesquisa. In: Revista de Sociologia da USP: Tempo Social – São Paulo, 1991, p. 7 a 40.

ADORNO, Sérgio; BORDINI, Eliana. Reincidência e Reincidentes Penitenciários em São Paulo (1974 – 1985). In: Revista Brasileira de Ciências Sociais. São Paulo: ANPOCS, fev. 1989. N° 9, vol. 3, p. 70 a 94.

BARCELLOS, Caco; KALILI, Narciso. Rota 66. São Paulo: Editora Globo, 1992.

BARROSO, Tânia Friões. Análise Teórico-Metodológica para o Estudo de Trajetórias Criminais. (Dissertação apresentada à Faculdade de Direito da Universidade do Porto com orequisito para obtenção do título de Mestre em Criminologia). Universidade do Porto: Porto, 2017. 138f.

BECKER, H. S.. Outsiders: Studies in the sociology of deviance. New York, NY: Free Press, 1963.

BECKER, H.; CARPER, J.. The elements of identification with an occupation. American Sociological Review, 21, 341–348, 1956.

BECKER, H.; STRAUSS, A. L.. Careers, personality, and adult socialization. The American Journal of Sociology, 62, 253–263, 1956.

BLUMSTEIN, Alfred et al. (Ed.). Criminal Careers and “Career Criminals”. National Academies, 1986.

BLUMSTEIN, Alfred et al. Specialization and Seriousness During Adult Criminal Careers. Journal of Quantitative Criminology, 4, 303-345. 1988.

BLUMSTEIN, Alfred et al. Specialization and seriousness during adult criminal careers. In D. F. Greenberg (Ed.), Criminal careers (pp. 137–175). Dartmouth, NH: Washington News Books. 1996.

CENSO, I. B. G. E. Dados do CENSO 2010. Disponível em:< http://www. censo2010. ibge. gov. br/>. Acessado em: 18 Dez 2016.

CHAIKEN, J. M., & CHAIKEN, M. R. Varieties of Criminal Behavior. Santa Monica, CA: RAND Corporation, 1982.

CLINARD, M. B., & QUINNEY, R. Criminal behavior systems: A typology. New York, NY: Holt, Rinehart & Winston, 1967.

COOMBS, R. H. Addicted health professionals. Journal of Substance Misuse, An International Journal for Nursing, Health and Social Care, 1, 187–194. 1996.

CORNISH, D. B.; CLARKE, R. V. The reasoning criminal: Rational choice perspectives on offending. New York: Springer-Verlag, 1986.

EDELSTEIN, Arnon. Rethinking conceptual definitions of the criminal career and serial criminality. Trauma, Violence, & Abuse, v. 17, n. 1, p. 62-71, 2016.

EGGER, A. S. A Working definition of serial murder and the reduction of linkage blindness. Journal of Police Science and Administration, 12, 348–357. 1985.

FARIA, Antonio Hot Pereira de; DINIZ, Alexandre Magno Alves. Criminosos em série. Revista Brasileira de Segurança Pública, São Paulo, v. 13, n. 1, p. 35-58, 2019. Disponível em: http://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/1051. Acesso em: 27 fev. 2018.

FAUSTO, Boris. Crime e cotidiano. A criminalidade em São Paulo, 1880 – 1924. São Paulo: Brasiliense, 1984.

GOULD, L. C. Crime as a profession. Washington, DC: U.S. Government Printing Office, 1966.

HALE, R. The application of learning theory to the serial murder. In R. M. Holmes & S. T. Holmes (Eds.), Contemporary perspective on serial m murder (pp. 75–84). Thousand Oaks, CA: Sage, 1998.

HICKEY, E. W. Serial murderers and their victims. Belmont, CA: Wadsworth. 1992.

HOLMES, R. M., & DE BURGER, J. D. Serial murder. London, England: Sage, 1988.

HOLMES, R. M., & HOLMES, S. T. Profiling violent crimes. London, England: Sage, 1996.

HOLMES, R. M., & HOLMES, S. T. Serial murder. London, England: Sage, 1998.

HOLZMAN, H. R. The serious habitual property offender as ‘‘moonlighter.’’ Journal of Criminal Law and Criminality, 73, 1774–1992. 1983.

INCIARDI, J. A.. Careers in crime. Chicago, IL: Rand McNally, 1975.

IPEA. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Reincidência Criminal no Brasil: relatório de pesquisa. Rio de Janeiro: IPEA, 2015.

JACKSON, H. F., GLAS, C., & HOPE, S. A functional analysis of recidivistic arson. British Journal of Clinical Psychology, 26, 175–185. 1987.

JULIÃO, Elionaldo F. Ressocialização através da educação e do trabalho no Sistema Penitenciário Brasileiro. Tese (Doutorado) em Ciências Sociais – Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ. Rio de Janeiro, 2009.

KAHN, Túlio. Sistema Penitenciário: mudanças de perfil dos anos 50 ao 90. In: Além das grades: radiografia e alternativas ao sistema prisional. Ebook. São Paulo: 2015.

KOCSIS, R. N., & COOKSEY, R. W. Criminal psychological profiling of serial arson crimes. International Journal of Offender Therapy and Comparative Criminology, 46, 631–656. 2002.

LEMERT, Edwin M. Social pathology: A systematic approach to the theory of sociopathic behavior. 1951.

LEMGRUBER, Julita. Reincidência e Reincidentes Penitenciários no Sistema Penal do Estado do Rio de Janeiro. Revista da Escola de Serviço Penitenciário do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: jan./fev./março de 1990. Ano I - n° 2, p. 45 a 76.

LETKEMANN, P. Crime as work. Englewood Cliffs, NJ: Prentice Hall. 1973.

LEVI, K. Becoming a hitman: Neutralization in a very deviant career. Urban Life, 10, 47–63, 1995.

MITCHELL, B. A. The etiology of serial murder: Towards an integrated model. Cambridge, England: University of Cambridge, 1997.

PAIXÃO, Antônio Luiz. Crimes e criminosos em Belo Horizonte (1932 – 1978). In: Crime, violência e poder. São Paulo: Brasiliense, p. 13-44, 1983.

ROEBUCK, J. B., & WINDHAM, G. O. Professional theft. In G. P. Waldo (Ed.), Career criminals (pp. 13–29). Beverly Hills/London/New Delhi: Sage, 1983.

SAPORI, Luis Flávio; SANTOS, Roberta Fernandes; MAAS, Lucas Wan Der. Fatores Sociais Determinantes da Reincidência Criminal no Brasil: o caso de Minas Gerais. Rev. bras. Ci. Soc., São Paulo , v. 32, n. 94, e329409, 2017. Disponível em: . Acessado em: 14 Aug. 2017.

SUTHERLAND, E. H.. The professional thief. Chicago, IL: University of Chicago Press, 1939.

VRONSKY, P. Serial Killers: The method and madness of monsters. New York, NY: Berkley Books, 2004.

WOLFGANG, M. E.; FIGLIO, R. M.; SELLIN, T. Delinquency in a birth cohort. Chicago, IL: University of Chicago Press, 1972.
Publicado
2020-06-02
Como Citar
Faria, A. (2020). REINCIDÊNCIA CRIMINAL E CRIMINALIDADE EM SÉRIE. Revista Do Instituto Brasileiro De Segurança Pública (RIBSP), 3(1), 167-185. https://doi.org/https://doi.org/10.36776/ribsp.v3i1.80