UMA TEORIA DA PRÁTICA POLICIAL MILITAR

  • Gilberto Protásio dos Reis Instituto Brasileiro de Segurança Pública - IBSP
  • Reinaldo Brezinski Nunes Polícia Militar do Espírito Santo
Palavras-chave: Eficiência operacional, Teorias de polícia, Modelos de raciocínio, Instituto Brasileiro de Segurança Pública

Resumo

O artigo trata da importância do método da adequação do intelecto às coisas observadas (“adaequatio et intellectus rei”), para o êxito da teoria e da prática policiais militares. Para demonstrar esse argumento, os autores enfocam os dois métodos contrários àquele (o nominalismo e o realismo radical), e apontam a incompatibilidade entre estes e as necessidades próprias do pensar e do agir das Polícias Militares na atividade-fim. Na sequência, mostram que existem determinados itens de confluência de propósitos e de potencialidades de cooperação entre o Instituto Brasileiro de Segurança Pública (IBSP) e as Polícias Militares, capazes de proteger essas corporações das sequelas das duas correntes opostas à que é natural dessa profissão.

Biografia do Autor

Gilberto Protásio dos Reis, Instituto Brasileiro de Segurança Pública - IBSP

Coronel da Polícia Militar de Minas Gerais. Doutor em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), Mestre em Administração Pública pela Escola de Governo da Fundação “João Pinheiro”, Especialista em Gestão Estratégica da Segurança Pública pelo Centro de Pesquisa e Pós-graduação da Academia de Polícia Militar de Minas Gerais. Colaborador em 2007 do grupo de Trabalho da Secretaria Nacional de Segurança Pública sobre a montagem de uma plataforma nacional para a avaliação do desempenho das organizações de serviços de segurança pública. É membro do Instituto Brasileiro de Segurança Pública

Reinaldo Brezinski Nunes, Polícia Militar do Espírito Santo

Coronel Subcomandante-Geral da Polícia Militar do Espírito Santo (posse em abril de 2018). Pós-graduado “lato sensu” em Segurança Pública pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) e em Direito Penal e Processual Penal pela Faculdade de Direito de Vitória. Bacharel em Direito pela Universidade de Vila Velha (UVV) e em Ciências Militares com ênfase em Defesa Social, pela Academia de Polícia Militar de Minas Gerais. Foi Diretor de Ensino, Instrução e Pesquisa da PMES no ano de 2017

Referências

BAYLEY, David H. Padrões de policiamento: uma análise comparativa internacional. Tradução de Renê Alexandre Belmonte. São Paulo: USP, 2001. (Polícia e Sociedade n. 1)
BERNADIN, Pascal. Maquiavel pedagogo ou o ministério da reforma psicológica. Tradução de Alexandre Muller Ribeiro. 1 ed. Ecclesia e Vide Editorial. Campinas, SP: 2012.
BLOOM, Paul. O que nos faz bons ou maus. Tradução de Eduardo Rieche. 2ed. Rio de Janeiro: BestSeller, 2014.
BOURDIEU, Pierre. Questões de Sociologia. Traduação de Jeni Vaitsman. Rio de Janeiro: Marco Zero, 1983.
BRETAS, Marcos Luiz. Observações sobre a falência dos modelos policiais. Tempo Social. São Paulo, USP, v. 9, n. 1, p. 79-94, maio 1997. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/ts/v9n1/v09n1a05.pdf >. Acesso em: 01 out. 2015.
BRODBECK, Rafael Vitola. A organização da polícia dos fins da Idade Média aos primeiros anos da Renascença. Revista Jus Navigandi, Teresina, ano 15, n. 2704, 26 nov. 2010. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2015.
CAETANO, Antônio. O caso Kant. Revista Permanência, Petrópolis-RJ, n. 286, p. 30-43, 2017.
CATHREIN, Victor. Die einheit des fittlichen bemusstfeins der menfcheit. Freiburg: Berber, 1914.
COHEN, L. E.; FELSON, M. Social change and crime rate trends: a routine activity approach. In: American Sociological Review, v. 44, p. 588-608, 1979.
HOBUSS, João. Sobre a disposição em Aristóteles: Héxis e Diathesis. Dissertatio, n. 31, p. 221-233, 2010.
HUBBLE, Edwin Powell. A relation between distance and radial velocity among extra-galactic nebulae. In: Proceedings of the National Academy of Sciences, n. 15, v. 3, pp. 168-173, 1929.
FREIDSON, Eliot. Professionalism: the third logic. Chicago, USA: The University Chicago Press, 2001.
GAUTIER, Léon. La Chevalerie. Paris: Arthaud, 1959.
GORDON, Flávio. A corrupção da inteligência: intelectuais e poder no Brasil. Rio de Janeiro: Record, 2017.
GRAMSCI, A. Quaderni del carcere. Turim: Einaudi, 1975.
HOBUSS, João. Sobre a disposição em Aristóteles: Héxis e Diathesis. Dissertatio, n. 31, p. 221-233, 2010.
HUBBLE, Edwin Powell. A relation between distance and radial velocity among extra-galactic nebulae. In: Proceedings of the National Academy of Sciences, n. 15, v. 3, pp. 168-173, 1929.
LEMAÎTRE, Georges. A homogeneous universe of constant mass and increasing radius accounting for the radial velocity of extra-galactic nebulae. In: Montly Notices de la Royal Astronomical Society, n. 91, pp. 483-501, 1931.
LEWIS, C. S. Miracles. London & Glasgow: Collins/Fontana, 1947.
MARCINEIRO, Nazareno; REIS, Gilberto Protásio dos. Saiu a Lei do Sistema Único de Segurança Pública (Susp)! Como afinal monitorar a sinergia entre os três níveis federativos? São José do Rio Preto-SP, 2018. Disponível em: < http://www.ibsp.org.br >. Acesso em 8 set. 2018.
MATRAK FILHO, Riskala. A doutrina de polícia repressiva e sua aplicação na filosofia de polícia comunitária. Ordem Pública, v. 3, p. 41-56, 2010. Disponível em: < http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:WGAAns0_SfkJ:rop.emnuvens.com.br/rop/article/download/26/26+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br >. Acesso em: 12 nov. 2015.
MERTON, Robert K. Sociologia: teoria e estrutura. Tradução de Miguel Maillet. São Paulo: Mestre Jou, 1970.
MONET, Jean-Claude. Polícias e sociedades na Europa. Tradução de Mary Amazonas Leite de Barros. São Paulo: USP, 2001. (Polícia e Sociedade, n. 3)
PENZIAS, A. A.; WILSON, R. W. A Measurement of excess antenna temperature at 4080 Mc/s. In: Astrophysical Journal, v. 142, pp. 419-421, 1965. Disponível em < http://articles.adsabs.harvard.edu/full/1965ApJ...142..419P >. Acesso em: 20 set. 2014.
POPPER, Karl. A lógica da pesquisa científica. Tradução de Leônidas Hegenberg; Octanny Silveira da Mota. 9ed. São Paulo: Cultrix, 2001.
REIS, Gilberto Protásio dos. “Nem cora o livro de ombrear co’o sabre, nem cora o sabre de chamá-lo irmão”: a dualidade de “habitus” da cultura policial-militar. Belo Horizonte: PUC Minas, 2016. (Tese do Doutorado em Ciências Sociais).
REIS, Gilberto Protásio dos. O Instituto Brasileiro de Segurança Pública e o desafio da escolha do paradigma para alta performance na observação científica da criminalidade. Revista do Instituto Brasileiro de Segurança Pública, n. 1, v. 1, p. 24-54, 2018. Disponível em: < http://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/7/7 >. Acesso em: 25 jul. 2018.
ROLIM, Marcos. A síndrome da Rainha Vermelha: policiamento e segurança pública no século XXI. Rio de Janeiro: Zahar, 2006.
SANTOS, Mário Ferreira dos. Invasão vertical dos bárbaros. São Paulo: É Realizações, 2012.
SANAHUJA, Juan Claudio. Poder global e religião universal. Tradução de Lyège Carvalho. Campinas, SP: Ecclesiae, 2012.
SOUZA, Renato Vieira de; REIS, Gilberto Protásio dos. O controle da polícia no Brasil: uma introdução ao controle científico da polícia. O Alferes, Belo Horizonte, Centro de Pesquisa e Pós-Graduação da Polícia Militar de Minas Gerais, n. 58, p. 11-61, jul.-dez. 2006. Disponível em: . Acesso em: 11 jul. 2017.
THOMAS, Rosalind. Letramento e oralidade na Grécia antiga. Tradução de Raul Fiker. São Paulo: Odysseus, 2005.
VALLE, Lilian de Aragão Bastos do. Aristóteles e a práxis: uma filosofia do movimento. Educação (Porto Alegre, impresso), v. 37, n. 2, p. 263-277, maio-ago. 2014. Disponível em: < revistaseletronicas.pucrs.br >. Acesso em: 9 jul. 2018.
VILELA, Orlando. Iniciação filosófica. 3ed. Belo Horizonte: Itatiaia, 1974.
Publicado
2019-07-09
Como Citar
Reis, G., & Nunes, R. (2019). UMA TEORIA DA PRÁTICA POLICIAL MILITAR. Revista Do Instituto Brasileiro De Segurança Pública (RIBSP), 2(1), 133-150. Recuperado de http://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/61