DIDÁTICA APLICADA À SEGURANÇA PÚBLICA

Um diálogo epistemológico sobre o policial-educador

  • Gleydson Rodrigues Dantas Academia de Polícia Militar Cel Milton Freire de Andrade/PMRN
Palavras-chave: Didática, Didática-aplicada, Educação, Polícia Militar, Policial-educador

Resumo

Trata-se de um relato de experiência na construção do policial-educador sobre o ponto de vista da didática como a parte da pedagogia que trata dos preceitos científicos que orientam a atividade educativa de modo a torná-la mais eficiente. Para fins deste artigo, a experiência passou-se na construção do pensamento socionormativo para a didática aplicada no ensino da Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte - PMRN a partir de 2017, data da primeira turma de Didática Aplicada à Segurança Pública. Trata-se de uma contribuição na verticalização da discussão sobre a formação do policial como educador. O contexto da violência na contemporaneidade exige do policial-educador atualização constante de suas metodologias de ensino para poder fomentar uma melhor aprendizagem e formação qualitativa dos egressos dos cursos de formação e aperfeiçoamento existente nas corporações policiais.

Referências

BALESTRERI, Ricardo Brisolla. Direitos humanos: coisa de polícia. Porto Alegre: Gráfica Editora Berthier: 2003.

BRASIL. Manual de campanha C 22-5: manual de ordem unida. 3. Ed. 2000. Disponível em: http://www.cciex.eb.mil.br/arquivos/docs/publicacoes/manuais/c22-5.pdf. Acessado em 20 mar. 2019.

BRAUER, Markus. Ensinar na universidade: conselhos práticos, dicas e métodos pedagógicos. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.

CAMPOS, Wagner. O que é a gestão estratégica? Disponível em: Fonte: http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/o-que-e-a-gestao-estrategica/28653/. Acesso em: 10 jun. 2012.

CORTELLA, Mário Sérgio. A Era da Curadoria: o que importa é saber o que importa. Disponível em: https://youtu.be/9CLXe6nzgq0. Acessado em: 26 out. 2017

CURY, Augusto. Pais brilhantes, professores fascinantes: a educação inteligente: formando jovens pensadores e felizes.

DELMANTO, Celso. Et al. Código Penal Comentado. 8.ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: a história da violência nas prisões. 37.ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2009

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

MAITO, Paulo Emílio Eurich. Comentário. Disponível em: https://www.instagram.com/p/BTr82LFG3Q/?utm_source=ig_share_sheet&igshid=l5v9ib717r23. Acessado em: 29 mar. 2019

KARNAL, Leandro. Conversas com um jovem professor. São Paulo: contexto, 2017.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 2006.

LOPES, Antônia Osima. Planejamento do ensino numa perspectiva crítica de educação. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro et al. Repensando a didática. São Paulo: Papirus, 2018.

MATRIZ curricular nacional para ações formativas dos profissionais da área de segurança pública. Brasília: Secretaria nacional de segurança pública, 2014.

OS QUATRO ALUNOS. Disponível em: https://www.pensador.com/frase/MjI4MDMxOQ/ Acessado em: 26 out. 2017.

PILETTI, Claudino. Didática geral. São Paulo: Editora Ática, 2001.

RUAS, Carlos. Mundo avesso. Um sábado qualquer: São Paulo, 2018.

SANDPLAY. Disponível em: http://www.psicologiasandplay.com.br/sandplay/. Acessado em: 26/03/2019.

SCHILLING, Flávia (org.). Direitos humanos e educação: outras palavras, outras práticas. São Paulo: Cortez, 2011.
Publicado
2019-07-09
Como Citar
Rodrigues Dantas, G. (2019). DIDÁTICA APLICADA À SEGURANÇA PÚBLICA. Revista Do Instituto Brasileiro De Segurança Pública (RIBSP), 2(1), 180-192. Recuperado de http://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/53
Seção
Relato de Experiência ou Relatório de Viagens de Estudo