A “CRISE ORGÂNICA” ESTIMULADA NA SEGURANÇA PÚBLICA BRASILEIRA

  • Gilberto Protásio dos Reis
  • Dequex Araújo Silva Júnior
Palavras-chave: Gramscismo, Segurança Pública, Crise Orgânica, Revolução Cultural, Criminalidade

Resumo

O artigo questiona o senso comum de que todos os setores que se identificam como sendo de de atenção aos problemas da criminalidade e segurança pública para o compreender e controlar estejam trabalhando para a redução dos índices de delitos e em prol da ordem pública. Analisa o paradoxo observável entre aumento dos investimentos em estruturação de órgãos e legislação dedicados à segurança pública, aludindo a isso como ponto positivo dos governos de Fernando Henrique Cardoso, Luis Inácio Lula da Silva e Dilma Roussef, e o aumento da criminalidade no Brasil no mesmo período e na sequência a isso, argumentando que a causa dessa incoerência foi a aplicação da agenda revolucionária de Antonio Gramsci pela classe intelectual, por vezes atuante no próprio governo. Ao final, os autores sugerem a maior atenção das autoridades policiais às ideias e implicações do gramscismo, como condição para estabilizar e reverter o problema no Brasil.

Biografia do Autor

Gilberto Protásio dos Reis

Doutor em Ciências Sociais (Sociologia, Antropologia e Ciência Política) pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Mestre em Administração Pública pela Escola de Governo da Fundação João Pinheiro. Pós-graduado “Lato sensu” em Gestão Estratégica da Segurança Pública e Especialista em Segurança Pública. Presidente do Conselho Editorial da Revista do Instituto Brasileiro de Segurança Pública (ibsp.org.br). Currículo Lattes: < http://lattes.cnpq.br/4271140603320731 >.

Dequex Araújo Silva Júnior

Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia. Mestre em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia. Especialista em Segurança Pública pela Academia de Polícia Militar da Bahia/ Universidade Estadual da Bahia. Especialista em Gestão Publica pela Universidade Salvador. Especialista em Metodologia do Ensino Superior pela Faculdade Batista Brasileira. Licenciado em Filosofia pela Faculdade Batista Brasileira. Currículo Lattes: < http://lattes.cnpq.br/1455748373661314>.

Referências

ALINSKY, Saul David. Rules for radicals. New York: Random House, 1971.
BERNARDIN, Pascal. O Império ecológico, ou A subversão da ecologia pelo globalismo Tradução de Diogo Chiuso e Felipe Lesage. Campinas, SP: Vide Editorial, 2015.
BERNARDINO, Dom Angélico Sândalo. Cristãos e marxistas aprendendo a conviver. Lua Nova [online], v. 1, n. 1, p. 30-34, 1984. Disponível em: . Acesso em: 13 abr. 2018.
BOAVENTURA, Jorge. O mito da caverna e sua atualidade. Rio de Janeiro: Bibliex, 1983.
BOWERS, Curtis. Agenda: triturando a América. Idaho, USA: Curtis Bowers, 2010. Disponível em: < www.youtube.com >. Acesso em: 12 abr. 2018.
BOEIRA, Marcus. O surrealismo na teologia da libertação. Mídia sem Máscara, 9 abr. 2009. Disponível em: < http://blogsemmascara.blogspot.com.br/2009/04/o-surrealismo-na-teologia-da-libertacao.html >. Acesso em: 13 abr. 2018.
CARVALHO, Olavo de. A Nova Era e a Revolução Cultural: Fritjof Capra & Antonio Gramsci. 4ed. Campinas-SP: VIDE Editorial, 2014.
CARRÉ, Marie. AA-1025: The Memoirs of an Anti-Apostle. Rockford, Illinois: Tan Books and Publishers, 1991 [1973].
COUTINHO, Sérgio Augusto de Avellar. A revolução gramscista no ocidente: a concepção revolucionária de Antonio Gramsci em os Cadernos do Cárcere. 2ed. Rio de Janeiro: Sol Gráfica, 2005.
COUTINHO, Sério Augusto de Avellar. Cadernos da liberdade: uma visão do mundo diferente do senso comum modificado. Belo Horizonte: Sografe, 2003.
HOMERO. Ilíada. São Paulo: Martin Claret, 2004.
JACOBS, Jane. Morte e vida de grandes cidades. Tradução de Carlos S. Mendes Rosa; revisão de tradução Maria Estela Heider Cavalheiro; revisão técnica Cheila Aparecida Gomes Bailão. São Paulo: Martins Fontes, 2000. (Coleção Cidades)
KISSINGER, Henry Alfred. (Coord.). National Security Study Memorandum 200. Washington, DC: Conselho de Segurança Nacional, 1974.
KJOS, Berit. De Marx a Lênin, Stalin e Gramsci. [s.l.]: A Espada do Espírito, 2009. Disponível em: < http://www.espada.eti.br/marx-gramsci.asp >. Acesso em: 13 abr. 2018.
LIMA, William da Silva. Quatrocentos contra um: uma história do Comando Vermelho. Rio de Janeiro: Vozes, 1991.
MARIGHELLA, Carlos. Manual do guerrilheiro urbano. [s.l.], 1969. Disponível em: < http://www.documentosrevelados.com.br/wp-content/uploads/2015/08/carlos-marighella-manual-do-guerrilheiro-urbano.pdf >. Acesso em: 19 dez. 2016.

MIR, Luis. Partido de Deus: fé, poder e política. São Paulo: Alaúde, 2007.
OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de. Planejamento Estratégico: conceitos, metodologia e práticas. 31. ed. São Paulo: Atlas, 2013.
PACEPA, Tenente-General Ion Mihai; RYCHLAK, Ronald J. Desinformação: ex-chefe de espionagem revela estratégias secretas para solapar a liberdade, atacar a religião e promover o terrorismo. Tradução de Ronald Robson – Campinas, SP: VIDE Editora, 2015.
PAIM, Antonio. História das ideias filosóficas no Brasil. 4ed. rev. e aum. São Paulo: Convívio: 1987.
REIS, Daniel Aarão. O Partido dos Trabalhadores – trajetória, metamorfoses, perspectivas. Rio de Janeiro: UFF, 2007. Disponível em: < http://www.historia.uff.br/culturaspoliticas/files/daniel4.pdf >. Acesso em: 11 abr. 2018.
REIS, Gilberto Protásio dos. O Instituto Brasileiro de Segurança Pública e o desafio da escolha do paradigma para alta performance na observação científica da criminalidade. Revista do Instituto Brasileiro de Segurança Pública, n. 1, v. 1, p. 24-54, 2018. Disponível em: < http://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/7/7 >. Acesso em: 30 abr. 2018.
SANTOS, Mário Ferreira dos. Filosofia da crise. São Paulo: É Realizações, 2017.
SANTOS, Mário Ferreira dos. Invasão vertical dos bárbaros. São Paulo: É Realizações, 2012. (Coleção abertura cultural).
SCIACCA, Michele Federico. Filosofia e Antifilosofia. Tradução Valdemar A. Munaro. São Paulo: É Realizações, 2011 (Coleção filosofia atual).
SCRUTON, Roger. Pensadores da Nova Esquerda. Tradução de Felipe Garrafiel Pimentel. São Paulo: É Realizações, 2014.
SILVA JÚNIOR, Dequex Araújo. Segurança pública como cultura do controle. Revista Brasileira de Segurança Pública. v. 4, n. 7, ago-set, 2010.
UREÑA, Enrique M. O mito do cristianismo socialista: crítica econômica de uma controvérsia ideológica. Trad. Luiz João Gaio. São Paulo: Loyola, 1982.
Publicado
2018-09-30
Como Citar
Reis, G., & Silva Júnior, D. (2018). A “CRISE ORGÂNICA” ESTIMULADA NA SEGURANÇA PÚBLICA BRASILEIRA. Revista Do Instituto Brasileiro De Segurança Pública (RIBSP), 1(2), 48-70. Recuperado de http://ibsp.org.br/ibsp/revista/index.php/RIBSP/article/view/17