PARA INGLÊS VER OU PARA SERVIR A SOCIEDADE?

o modelo de articulação da teoria com a prática em um curso de formação policial

Palavras-chave: PROFISSÃO POLICIAL, FORMAÇÃO POLICIAL, TEORIA E PRÁTICA, CURSO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL, POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL

Resumo

O objetivo deste artigo foi identificar o modelo de articulação da teoria com a prática dos Cursos de Formação Profissional (CFP) da Polícia Rodoviária Federal (PRF) do período de 2014 a 2016. A metodologia adotou uma abordagem qualitativa e exploratória, com coleta de dados em entrevistas semiestruturadas com docentes e tratamento por análise de conteúdo. Os resultados indicaram para uma concepção docente de aplicação do ensino segundo a práxis. Essa concepção materializou-se no uso de técnicas de ensino variadas, destacando-se a utilização da experiência policial docente como meio de aproximação do aluno à realidade da profissão. Entretanto, a impossibilidade de oferecer ao aluno em formação atividades didáticas no próprio ambiente profissional mostrou-se um elemento mitigador para o modelo da práxis identificado. Concluiu-se que a superação desse entrave é crucial para o aprimoramento da articulação teoria-prática no processo de formação da PRF.

Biografia do Autor

Márcio José Freire Ribeiro, PRF

Policial Rodoviário Federal, mestrando em ensino no programa ProfEPT do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), Instrutor da PRF. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/4800548344473239

Emmanuelle Arnaud Almeida, IFPB

Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2523533774558212

Referências

BALESTRERI, Ricardo Brizolla. Direitos humanos: coisa de polícia. Passo Fundo: Capec, 1998.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Coleção Persona. Lisboa, edições 70, 1977.

BASILIO, M. P. O desafio da formação do Policial Militar do Estado do Rio de Janeiro: entre o modelo reativo e o contingencial. O Desafio da Formação do Policial Militar do Estado do Rio de Janeiro: Entre o Modelo Reativo e o Contingencial. Administración y Desarrollo, v. 38, p. 71-96, 2010. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=3731155>. Acesso em: 13 set. 2019.
BATISTA, Gustavo Silvano GOUVEIA, Roberta Alves, CARMO, Renata de Oliveira Souza. A epistemologia da prática profissional docente: observações acerca de alguns desafios atuais. Ensino em Re-Vista, Uberlândia, v. 23, n.1, p.49-69, jan./jun. 2016.

BAUER, Martin W. Análise de conteúdo clássica: uma revisão. In: BAUER, Martin W; GASKELL, George. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. 2ª ed. Petrópolis, Vozes, 2002.

BEM, Arim Soares do; SANTOS, Sidcley da Silva. Entre a tradição e a inovação: A Matriz Curricular Nacional e a formação policial em Alagoas. Dilemas, [S.l.], v. 9, n. 3, p. 481-504, set. 2016. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/dilemas/article/view/7740. Acesso em: 28 out. 2018.

BITTNER, E. Aspectos do trabalho policial. Série Polícia e Sociedade, n. 8. Nancy Cardia (org.) e Ana Luísa Amêndola Pinheiro (trad.). São Paulo: Edusp, 2003.

BRASIL. Decreto nº 11.784, de 22 de setembro de 2008. Dispõe sobre a reestruturação do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo – PGPE... Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11784.htm. Acesso em: 30 jan. 2020.

BRASIL. Ministério da Justiça. Matriz Curricular Nacional para ações formativas dos profissionais de segurança pública. Coordenação: Andrea da Silveira Passos. Brasília, Secretaria Nacional de Segurança Pública, 2014. Disponível em: http://www.justica.gov.br/central-de-conteudo/seguranca-publica/livros/matriz-curricular-nacional_versao-final_2014.pdf. Acesso em: 16 out. 2018.

BRUNETTA, A. A. Não-formal e informal no ensino policial. Revista Brasileira de Segurança Pública, v. 9, n. 2, p. 130-140, ago/set 2015. Disponível em:http://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/511. Acesso em 20 out. 2018.


BUENO, Samira e et. al. Análise da letalidade policial no Brasil. In: BUENO, Samira; LIMA, Renato Sérgio de (orgs.). Anuário Brasileiro de Segurança Pública. Ano 13. São Paulo, FBSP, 2019. Disponível em: https://forumseguranca.org.br/anuario-brasileiro-seguranca-publica/. Acesso em 29 jun. 2020.

CÂMARA, Rosana Hoffman. Análise de conteúdo: da teoria à prática em pesquisas sociais aplicadas às organizações. Gerais, Ver. Inster. Psic. Belo Horizonte, v. 6, n. 2, p. 179-181, jul-dez, 2013. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-82202013000200003&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 15 maio 2020.

DEPARTAMENTO DE POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL. Portaria nº 86/2019/ANPRF, de 13 de maio de 2019 (Documento Eletrônico SEI nº 18862347). Boletim de Serviço Eletrônico de 17 maio 2019. Brasília, DPRF, 2019.

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS POLICIAIS RODOVIÁRIOS FEDERAIS - FENAPRF. Polícia Rodoviária Federal, 90 anos de Estrada: 1928-2018. Brasília: 2018, 176p.

FERNANDES, A. Vitimização Policial: análise das mortes violentas sofridas por integrantes da Polícia Militar do Estado de São Paulo (2013-2014). Revista Brasileira de Segurança Pública, São Paulo. v. 10, n.2, p. 192-216, ago/set 2016. Disponível em: . Acesso em: 30 maio 2019.

FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA (FBSP). Anuário Brasileiro da Segurança Pública 2017. Coordenação de Renato Sérgio de Lima e Samira Bueno. São Paulo, FBSP, 2017. Disponível em: http://www.forumseguranca.org.br/publicacoes/11o-anuario-brasileiro-de-seguranca-publica/. Acesso em: 09 nov. 2018.

FRANÇA, Fábio Gomes.; GOMES, Janaína Letícia de Farias. “Se não aguentar, corra!”: Um estudo sobre a pedagogia do sofrimento em um curso policial militar. Revista Brasileira de Segurança Pública, São Paulo, v. 9, n. 2, 142-159, Ago/Set 2015. Disponível em: http://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/issue/view/19. Acesso em: 27 out. 2018.

GARIGLIO, José Ângelo; BURNIER, Suzana. Saberes docentes na Educação Profissional e Tecnológica: um estudo sobre o olhar dos professores. Educação em Revista. Belo Horizonte, v.28, n.01, p.211-236, mar. 2012.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ª ed. São Paulo, Atlas, 2008.

GOLDSTEIN, H. Policiando uma sociedade livre. Série Polícia e Sociedade n. 9. Nancy Cardia (org). Marcello Rollemberg (trad.). São Paulo: Edusp, 2003.

HAGEN, Acácia Maria Maduro. O trabalho policial: Estudo da Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Sul. São Paulo: IBCCRIM, 2006.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA (IFPB). COMITÊ DE ÉTICA NA PESQUISA - CEP. Parecer nº 3.545.486, de 30 de agosto de 2019. João Pessoa, 2019.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1990.

LIMA, Renato Sérgio.; SINHORETO, Jacqueline; BUENO, Samira. A gestão da vida e da Segurança Pública no Brasil. Revista Sociedade e Estado, v. 3, n. 1, jan./abr. 2015.

MINAYO, Maria Cristina de Souza. Vitimização Profissional. In: LIMA, Renato Sérgio de; RATTON, José Luiz; AZEVEDO, Rodrigo Ghiringhelli (orgs.). Crime, Polícia e Justiça no Brasil. São Paulo: Contexto, 2014, p. 519-526.

MIRANDA, Ana Paula Mendes de. Dilemas da formação policial: treinamento, profissionalização e mediação. Educação Profissional, ciência e tecnologia (online), v. 3, p. 119-128. Brasília, 2008. Disponível em: https://app.uff.br/riuff/handle/1/6107. Acesso em: 30 de ago. 2019.

MUNIZ, Jaqueline. A Crise de identidade das Polícias Militares: Dilemas e Paradoxos da Formação. Security and Defense Studies Review, v. 1, p. 187-198, 2001.

PILLETI, Claudino. Didática Geral. Campinas, Ática, 2004.

PIMENTA, S. G. e et al. A construção da didática no GT-Didática - análise de seus referenciais. Revista Brasileira de Educação (Impresso), v. 18, p. 143-162, 2013.

PONCIONI, Paula. Tendências e desafios na formação profissional do policial no Brasil. RBSP, São Paulo. v. 1, n.1, p. 22-31, 2007. Disponível em: http://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/3. Acesso em: 27 out. 2018.

PONCIONI, Paula. O modelo policial profissional e a formação profissional do futuro policial nas academias de polícia do Estado do Rio de Janeiro. Soc., Estado. Brasília, v. 20, n. 3, p. 585-610, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922005000300005&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 26 out. 2018.

RAMOS, Marise Nogueira. O estudo de saberes profissionais na perspectiva etnográfica: contribuições teórico-metodológicas. Educação em Revista, [S.l.] v. 30, n. 4, p. 105–125, 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/edur/v30n4/06.pdf. Acesso em: 25 nov. 2018.

SCHABBACH, Letícia Maria. “Com a lei debaixo do braço”: Direitos humanos, formação e trabalho policial. Dilemas, [S.l.], v. 8, n. 1, p. 157-188, jan. 2015. ISSN 2178-2792. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/dilemas/article/view/7277. Acesso em: 26 nov. 2018.

SILVA, João Batista. Os novos parâmetros educacionais das Polícias Militares brasileiras: um exercício de análise a partir da formação profissional dos soldados da Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte, na primeira década do século XXI. RBSP, São Paulo, v. 6 n. 1, p. 48-73, fev/mar 2012. Disponível em: http://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/109. Acesso em: 27 out. 2018.

SILVA, Welker Patrick Silva; VILARINHO, Tatiana Ferreira. Os impactos causados na matriz curricular do CFP com o reconhecimento da Pós-graduação em Polícia e Segurança Pública. REBESP. Goiânia, v. 11, n. 1, p. 86-93, jan/jun 2018. Disponível em: https://revista.ssp.go.gov.br/index.php/rebesp/article/view/331. Acesso em: 15 nov. 2018.
Publicado
2020-12-08
Como Citar
Ribeiro, M. J., & Almeida, E. (2020). PARA INGLÊS VER OU PARA SERVIR A SOCIEDADE?. Revista Do Instituto Brasileiro De Segurança Pública (RIBSP) - ISSN 2595-2153, 4(8), 41-58. https://doi.org/https://doi.org/10.36776/ribsp.v4i8.102